domingo, 28 de fevereiro de 2010



Lendo...
Ética para um Jovem


Cap. 2: Quais os principais motivos que, segundo Savater, explicam muitas das nossas acções (porque fazemos aquilo que fazemos)?

3 comentários:

AF3 disse...

segundo Savater os principais motivos que explicam muitas das coisas que fazemos são as ordens, caprichos e costumes.

nos caprichos estamos a obedecer as nossas vontades, a fazer aquilo que nos apetece, os costumes são acções que fazemos por hábito, mais ou menos "automaticamente", sem reflectir que vamos fazer aquilo porque é um habito e nas ordens estamos a obedecer a algo que nos foi dito, no caso de executar o contrário passa a ser um capricho.

note-se que as ordens e os caprichos parecem que vêm de fora enquanto os caprichos são coisas que vêm do nosso interior.

André Ferreira 10ºD nº3

Anónimo disse...

No segundo capítulo Savater aborda os motivos,os costumes e os caprichos. Os motivos que explicam as nossas acções são a razão pela qual as praticarmos, são a explicação do nosso comportamento , essas acções podem ser feitas instintivamente,ser feitas por hábito ao qual chamamos costumes, serem feitas por mando de alguém, terem de cumprir uma ordem,ou ainda serem realizadas por que nos apetece, por um "puro impulso", ao qual chamamos de caprichos,tal como eu estou agora a responder a esta pergunta, é porque me apeteceu nao porque alguém me mandou ou porque estou inserido numa rotina em que venha aqui todos os dias...

Paulo Alvadia nº19 10ºD

ps: estava a ver que nao encontrava as perguntas para responder.

Anónimo disse...

Savater no segundo capítulo explica os vários motivos que explicam fazer aquilo que fazemos, ou seja, os costumes, as ordens e os caprichos. Os costumes são as acções que repetimos normalmente, mesmo sem pensar, as quais já estamos habituados a fazer, ou simplesmente fazemos porque vemos os outros a comportarem-se da mesma maneira. As ordens são as acções que executamos porque alguém nos mandou, estamos assim a obedecer a algo. Os caprichos são as acções que fazemos porque nos apetece ou em resposta a algum impulso, por isso são entre estes três motivos o único que parte de nós mesmos.
Ana Rita Lino Ambrósio nº2 10ºD